VISITE MEU SITE

Você sabia que existem duas marcas d'água que revelam se o mandamento foi criado por Jeová ou não?? Todos os temas destacados aqui neste blogger visam confirmar Jesus como sendo aquele cujas informações são a "verdade", expondo informações opostas as de Jesus como "mentiras", independente de quem as tenha falado, temas estes que são detalhadamente explanados no meu site
Sinta-se à vontade para visitar o site, e depois comentar aqui.

domingo, 23 de março de 2014

COISA TERRÍVEL É CAIR NAS MÃOS DO DEUS VIVENTE??

VERDADE OU MENTIRA??
COISA TERRÍVEL É CAIR NAS MÃOS DO DEUS VIVENTE??

(Hebreus 10:26-31) 26 Pois, se praticarmos o pecado deliberadamente, depois de termos recebido o conhecimento exato da verdade, não há mais nenhum sacrifício pelos pecados, 27 mas [há] uma certa expectativa terrível de julgamento e [há] um ciúme ardente que vai consumir os que estão em oposição. 28 Qualquer homem que tiver desconsiderado a lei de Moisés morre sem compaixão, pelo testemunho de dois ou três. 29 De quanto mais severa punição, achais, será contado digno aquele que tiver pisado o Filho de Deus e que tiver considerado de pouco valor o sangue do pacto com que foi santificado, e que tiver ultrajado com desdém o espírito de benignidade imerecida? 30 Pois, conhecemos aquele que disse: “Minha é a vingança; eu recompensarei”; e, novamente: “Jeová julgará o seu povo.” 31 COISA TERRÍVEL É CAIR NAS MÃOS DO DEUS VIVENTE.

Assim verte a Tradução Brasileira: (Hebreus 10:26-31) 26 Pois se pecamos voluntariamente, depois de termos recebido o pleno conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados, 27 senão uma certa expectação terrível do juízo e um ardor de fogo que há de devorar aos adversários. 28 Aquele que transgride a Lei de Moisés, sendo-lhe provado com duas ou três testemunhas, morre sem misericórdia; 29 de quanto mais severo castigo, pensais vós, será julgado digno aquele que calca aos pés o Filho de Deus e tem em conta de profano o sangue da aliança, com que foi santificado, e ultraja ao Espírito da graça? 30 Pois conhecemos aquele que disse: Minha é a vingança, eu retribuirei; e outra vez: O Senhor julgará ao seu povo. 31 Horrenda coisa é cair nas mãos do Deus vivo.


Será que realmente é terrível cair nas mãos de Jeová, ou será que a melhor coisa do mundo é cair nas mãos de Jeová?
Será que eu deveria ficar com medo de cair nas mãos de Jeová? Será que eu deveria ficar contente por cair nas mãos de Jeová?? Será que Ele trata o homem com severa punição, agindo com vingança e sem compaixão? Será que Jeová guarda ressentimento daquele que o ofende?? Será que Jeová guarda ressentimento daquele que despreza a palavra que sai de Sua boca?? Que tratamento recebeu de Jeová aquele “servo escolhido” que mesmo sabendo da Lei de Jeová, ou seja, mesmo depois obter o conhecimento exato da verdade, decidiu praticar o pecado?? Um tratamento sem compaixão, morte sem compaixão?? Não há mais nenhum sacrifício pelos seus pecados??
Poderia o sacrifício ser o pagamento para se obter o perdão?? O que prometeu Jesus àquele que mesmo ouvindo a palavra saída de sua boca, decidisse não observá-la?? Que severa punição pediu Jesus para aqueles humanos que o estavam humilhando, fazendo sofrer e matando?? Morte sem compaixão?? Que severa punição deu Jesus para seus discípulos que o abandonaram?? Que severa punição deu Jesus para aquele que, perante os homens, negou que o conhecia, mesmo apesar de ter sido advertido que o negaria naquela mesma noite?? Morte sem compaixão?? Que severa punição deu Jesus para Tiago e João, após estes decidirem queimar uma aldeia de samaritanos, mesmo depois de receberem o mandamento de “sempre oferecerem a outra face”??

O que o nosso amado irmão Paulo afirmou a respeito do comportamento humano da nação santa??
Ele afirmou:
  • Qualquer homem que tiver desconsiderado a lei de Moisés morre sem compaixão
  • Aquele que transgride a Lei de Moisés, sendo-lhe provado com duas ou três testemunhas, morre sem misericórdia;

Bem, isto era o que acontecia segundo a lei de Moisés. O nosso irmão Paulo, sendo um profundo estudioso das “Escrituras” e defensor da “lei de Moisés” revelava ser uma testemunha deste comportamento adotado pela nação santa em relação ao pecador. 
Será que a intolerância da lei de Moisés era a vontade de Deus para ser praticada no dia a dia da nação eleita?? 
O nosso irmão Paulo era partidário e defensor de tal comportamento intolerante. Desde criança, o nosso irmão Paulo de Tarso foi ensinado e vivia tal ensino no seu dia dia, sendo um intolerante contra qualquer humano que ele visse como um ofensor de Deus, aquele Deus que ele amava.
Onde é que ele estava quando Estêvão estava sendo apedrejado??
O nosso irmão Paulo invadia lares e praticava toda sorte de violência contra pessoas que ele via como pecadores contra Deus, não é verdade??
Paulo de Tarso estava revelando ao mundo o tipo de sentimento que existia em seu coração.
Quem foi que pediu cartas de autorização para praticar mais e mais violência em todas as demais cidades??
A intolerância do nosso irmão Paulo conta aquele que praticasse um erro era muito grande.
Ele era intolerante e vivia a plena intolerância contra o pecador.

Depois destas palavras, e passando a usá-las como base, Paulo passa a externar a forma como devem ser vistos aqueles que ofendem a Jesus depois de serem informados das palavras de Jesus.
Paulo afirmou: Os que fizerem isto são merecedores de uma punição muito mais pesada.
  • De quanto mais severa punição, achais, será contado digno aquele que tiver pisado o Filho de Deus e que tiver considerado de pouco valor o sangue do pacto com que foi santificado, e que tiver ultrajado com desdém o espírito de benignidade imerecida?
  • de quanto mais severo castigo, pensais vós, será julgado digno aquele que calca aos pés o Filho de Deus e tem em conta de profano o sangue da aliança, com que foi santificado, e ultraja ao Espírito da graça?


Segundo Paulo, a pessoa que passar a ofender Jesus depois de ter recebido o conhecimento sobre as palavras de Jesus, passa a ser merecedora de receber um tratamento bem mais violento do que o previsto na lei de Moisés.

Este ensino de nosso irmão Paulo de Tarso é uma "verdade" a respeito de Deus??

Será que este tratamento sem misericórdia previsto na lei de Moisés e praticado pelo povo foi uma criação do Legislador Jeová??
Será que esta era a vontade Jeová para o dia a dia do povo eleito??

Paulo concordava plenamente com isto, não concordava?? Sim, ele concordava.
Mesmo já sendo um discípulo de Jesus, Paulo continuava com sua plena intolerância contra o pecador.

Será que Jesus era o mentor de Paulo neste sentimento que ele tinha pelos pecadores que ofendiam a Deus de alguma forma??

A quem Paulo de Tarso estava copiando e imitando?? Será que estava imitando o seu novo Mestre??

Será que Jeová tratava o povo eleito de acordo com o que eles mereciam??

Será que Jesus tratou os seus apóstolos como eles mereciam??
Será que Jesus tratou aqueles que  matavam segundo o que eles mereciam??

Jesus não provou ser misericordioso e perdoador todo o tempo??

Este ensino de Paulo é uma verdade a respeito da forma como Jeová age com os pecadores??

leia mais sobre este assunto em


3 comentários:

cicero ednaldo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
cicero ednaldo disse...

Deus o abençõe. Parabéns pelos sites.

Ednilson Sacramento Silva disse...

Muito obrigado meu irmão. Que a bênção de Deus esteja sobre todos nós, junto com a Misericórdia Dele.